05/05/2022 16:56 | Desenvolvimento Econômico

Sedetur incentiva produção de energia sustentável em grupos produtivos

Fontes alternativas reduzem os custos de contas de luz, beneficiando centenas de famílias

Sistema fotovoltaico para a Associação Agroleite

Ascom/Sedetur


William Makaisy / Ascom Sedetur

Com o compromisso em políticas energéticas eficientes, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo de Alagoas (Sedetur) vem incentivando a produção de energia sustentável entre os grupos produtivos alagoanos, apoiados pelo Programa Alagoas Maior. 

O foco está na adesão ao uso de energias renováveis, e diversas ações são realizadas visando reduzir custos com contas de luz, beneficiar famílias e produzir energia sustentável. Alagoas também tem intensificado a agenda positiva, considerando o setor sucroenergético, como a cana-de-açúcar, por exemplo. 

Segundo o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo de Alagoas, André Luiz Gomes, Alagoas segue sendo um dos Estados brasileiros com maior vocação para o uso de energia renovável. 

“No último Balanço Energético de Alagoas (Beal) nosso estado se destacou, alcançando 85% do uso de energia através de recursos renováveis, mais que o dobro do número nacional, que chegava na casa dos 42%. Em alguns casos, os grupos produtivos que aderem a energia sustentável chegam a economizar cerca de 90% na conta de luz, economia que é revertida em lucro para eles”, destaca. 

As parcerias firmadas pela Superintendência de Energia e Mineração (Suem), da Sedetur, vêm levando opções viáveis de energia limpa para produtores. Entre as ações realizadas, uma das mais recentes foi a entrega de um sistema fotovoltaico para a Associação Agroleite, em Poço das Trincheiras, a 215 km da capital alagoana.

O sistema possui 2kWp de capacidade e contém 4 placas solares e um inversor de energia solar. A instalação permite economia acima de 40% no valor pago à Equatorial e uma contrapartida significativa no ganho de lucro para a Associação. O Decreto Estadual 50451/2016 regulamenta a isenção do ICMS de energia elétrica do empreendimento, conforme política energética de fomento à geração distribuída.

De acordo com a representante da Agroleite, Iara Martins Alves, a parceria com a Sedetur beneficia diretamente as 50 famílias que trabalham na cooperativa produtora de leite.  

“Nós começamos a ver uma redução muito grande na conta de energia depois que houve a entrega. Costumávamos pagar em torno de R$900,00 de energia, e esse mês veio somente R$ 450,00 - um desconto de 50% em comparação ao mês passado. Somos muito gratos à Sedetur por isso. Essa redução vai direto para o bolso do produtor que, no fim do mês, vai ter um dinheiro a mais”, relata.