03/11/2021 11:44 | Agricultura

Emater quintuplica o número de famílias de avicultores atendidas em União dos Palmares

Assistência do Instituto proporcionou um aumento de 500% na produção de aves

Ascom/Emater


Ascom/Emater

O Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável de Alagoas (Emater) quintuplicou o número de famílias atendidas na comunidade Muquém, em União dos Palmares. Por meio do fortalecimento do associativismo e do trabalho em conjunto dos núcleos familiares, a quantidade passou de cinco para 25 assistidas, sendo 15 de maneira direta e 10 indiretas.

Antes da chegada da Emater, as famílias tinham galinheiros de taipa, sem os devidos cuidados e alimentação correta para cada fase de criação. Não havia  preocupação com o meio ambiente, pois os dejetos eram descartados de forma inadequada, fazendo com que os avicultores atingissem uma produção máxima de 100 aves.

Com a implementação dos serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) e a inserção dos frangos caipiras no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), foram registradas melhorias significativas na renda das famílias, além disso, as famílias participam de todas as etapas do processo até chegar à comercialização.

A assistência da Emater proporcionou a construção de um galinheiro em alvenaria, que teve o espaço dividido em 4 módulos. Hoje as 25 famílias conseguem produzir 600 aves de uma só vez e mantêm a sazonalidade com as entregas em dia, um aumento de 500%.

A representante do grupo de famílias da comunidade Quilombola, Edicilia Bezerra da Silva, afirmou que o projeto de Fomento é de extrema importância para eles. “A gente sempre quis aumentar a produção, mas a estrutura era pequena e não tinha condições. Mas, com a chegada do programa, nós tivemos o melhor resultado. A Emater trouxe o que necessitávamos”.

O técnico do Instituto, José Leonardo Ferreira Lins, que é responsável pela comunidade, contou que a comunidade estava meio ociosa e desacreditada na atividade. “A participação coletiva que foi trabalhada proporcionou empregos e renda para eles, além do incentivo ao envolvimento das mulheres em toda cadeia produtiva”.

José relatou que as famílias elevaram a autoestima, conseguindo minimizar a vulnerabilidade e a insegurança alimentar e levando para a mesa da população do município recebedoras desses programas um alimento de ótima qualidade.

“Foi trabalhado o cuidado com o meio ambiente, para que a atividade seja parte do meio e não um empecilho. Junto à cama de frango, as fezes foram reutilizadas como fertilizante natural, sendo usadas em outras atividades agrícolas ao redor da área produtiva da avicultura”, finalizou.

10 anos da Emater

Criada em 2011, a Emater completa 10 anos no dia 1° de dezembro de 2021. E, ao longo das próximas semanas, serão divulgados os 10 casos que obtiveram os maiores êxitos durante este período, para dar visibilidade ao trabalho de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) realizado pelo Instituto.

A ação visa mostrar a importância destes serviços para o agricultor e para a economia no Estado, pois, quando o campo produz, Alagoas desenvolve.