22/11/2022 17:14 | Direitos Humanos

Com apoio da Semudh, Cedim promove formação para conselheiras municipais

Representantes de conselhos e movimentos femininos trocaram experiências relacionadas à atuação em defesa da mulher

Encontro teve como objetivo o fortalecimento de políticas públicas para a população feminina

Ascom Semudh


Daniel de Oliveira e Joanna de Ângelis

O Conselho Estadual da Defesa dos Direitos da Mulher (Cedim) promoveu, nesta terça-feira (22), uma formação para conselheiras municipais de defesa dos direitos da mulher. O encontro, que contou com o apoio do Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh), teve por objetivo o fortalecimento do trabalho em conjunto entre Estado e sociedade civil para a elaboração, efetivação e garantia de políticas públicas para a população feminina.

 

Representantes de conselhos e lideranças de movimentos femininos trocaram experiências relacionadas à atuação em defesa da mulher. Além disso, também foi fomentado o debate sobre a importância destas organizações civis para a construção de uma sociedade mais justa e a erradicação dos desdobramentos sociais e econômicos provocados pelo machismo.

 

“O Conselho tem papel indispensável na transformação de cenários sociais, por meio da disseminação de informações e da quebra dos estereótipos machistas, do enfrentamento a violência de gênero e da criação de um elo de sororidade como ferramenta de mudança do contexto político-econômico de uma comunidade. E, cada uma de nós, conselheiras, possui um papel único nesta luta”, afirmou a presidente do Cedim e superintendente de Políticas para a Mulher da Semudh, Dilma Pinheiro.

 

A programação contou, na parte da manhã, com a palestra da assistente social Lenise Barbosa, que falou sobre a organização e papel dos conselhos de mulheres, e da professora de psicologia da Universidade Federal de Alagoas, Maria Aparecida de Oliveira, que abordou a influência destas organizações para o bem-estar da população feminina.

 

Já o período da tarde foi marcado pelo painel “Recorte Social: Grupos historicamente silenciados”, ministrado pela  poetisa e assessora técnica de políticas LGBTs da Semudh, Isis Florescer, a advogada Elita Isabela e a psicóloga e representante da Adefal, Telma Rodrigues Albino.

 

“Reunir mulheres para discutir políticas para mulheres é um passo essencial no desenvolvimento de um amanhã com respeito, com igualdade e com o devido olhar para todos os recortes de uma sociedade plural”, reforçou a secretária da Mulher e Direitos Humanos, Maria Silva.

 

No final do encontro foi apresentado um Guia de Orientação Para a Criação de Conselhos Municipais de Defesa dos Direitos das Mulheres, que é voltado para municípios que ainda não contam com este mecanismo. Com isso, o Cedim e a Semudh visam atender as demandas de todas as regiões do Estado, facilitando o processo de elaboração e implementação de políticas públicas.

 

O Cedim é um órgão deliberativo, fiscalizador, consultivo e propositor de políticas públicas voltadas às mulheres. Ele foi criado em 7 de março de 1986, por meio do decreto 29.488/1986, e tem como objetivo eliminar o preconceito e a discriminação, além de prevenir e erradicar todas as formas de violência baseadas em gênero.