12/08/2021 11:29 | Educação

Uncisal concederá auxílio financeiro a estudantes em situação de vulnerabilidade social

Universidade lançou edital para a segunda edição do Programa de Permanência Universitária

Ascom/Uncisal


Eduardo Almeida

A Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal) está com inscrições abertas, até 19 de agosto, para a edição 2021.2 do Programa de Permanência Universitária (PPU). A ação busca apoiar estudantes da instituição, sejam calouros ou veteranos, em situação de vulnerabilidade socioeconômica com uma bolsa no valor de R$ 400 pelo período de cinco meses.

Podem participar do processo seletivo estudantes cuja renda mensal per capita não ultrapasse o total de um salário mínimo e meio. Não podem participar os estudantes que foram desligados do programa anteriormente por omissão de informações. Caso o selecionado receba outro tipo de auxílio institucional, deverá optar por qual benefício receberá, conforme o edital.

O edital do processo seletivo está disponível na área Editais do site institucional www.uncisal.edu.br. O documento indica os documentos que os candidatos devem apresentar, bem como os critérios de seleção e as datas das etapas subsequentes, como fase de entrevistas, além de prazos para divulgação de resultados e interposição de recursos.

O Programa de Permanência Universitária é custeado com recursos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação à Pobreza (Fecoep), vinculado ao governo de Alagoas. Até o ano de 2017, a Uncisal era contemplada com 250 bolsas. No entanto, após negociação da Reitoria da instituição com os gestores do Fecoep, o quantitativo de bolsas foi ampliado para 400.

Os primeiros classificados na seleção estarão imediatamente habilitados para o provimento de vagas decorrentes da conclusão dos cursos bacharelados e tecnológicos. Já os demais serão chamados para a habilitação por meio da atualização de dados, à medida que surgirem novas vagas neste ou em qualquer outro projeto do programa.

De acordo com a pró-reitora Estudantil da Uncisal, Liliane Dizeu, o programa exerce um importante papel social. "Este Programa tem grande relevância na vida dos discentes que não possuem meios para se manter estudando devido às dificuldades sociais e financeiras. Apesar de passarem em concorridos vestibulares, em muitos casos têm que abandonar a oportunidade por causa  da questão econômica dos familiares e, dessa forma, não concluem o curso superior. Para muitos a graduação é a oportunidade de mudar a vida de toda família", destaca a pró-reitora.