16/02/2022 14:10 | Segurança

SSP lança projeto de combate à perturbação do sossego em Marechal Deodoro

Ascom SSP


Alan Fagner

Uma das ocorrências que mais acabam com a tranquilidade da população é alvo de um projeto da Chefia de Articulação Política de Prevenção, da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP). Intitulado Na Base do Sossego, a ação busca combater as infrações de perturbação do sossego agora também no município de Marechal Deodoro.

O projeto é sucesso em Maceió, onde já funciona há mais de um ano nos bairros do Clima Bom e Vergel do Lago. Depois dele, o número de atendimentos dos chamados do 190 aumentou em mais de 45%, fortalecendo a confiança do cidadão na PM.

“Isto se deve a rápida resposta das Bases Comunitárias do Vergel e Osman Loureiro em atender as ocorrências de Perturbação do Sossego. Atendimentos que já culminaram na apreensão de 78 equipamentos sonoros”, destacou o major Iran Rêgo de Melo, da Chefia de Prevenção.

Nesse primeiro contato, a ação teve foco no bairro Poeira e no Loteamento São José que, segundo a base de dados da Polícia Militar, são comunidades que acumulam um número elevado de denúncias de perturbação de sossego no município.

A expectativa da dona de casa Edilene Silva de Lima é que o projeto leve tranquilidade para a rua onde mora. Segundo ela, especialmente nos finais de semana, há muito barulho de vizinhos e de carros com som alto.

“Essa rua é muito barulhenta. Tem dia que está cheia de (aparelhos de) som, às vezes até os vizinhos ficam com o som ligado até uma, duas horas da manhã”, disse. Contudo, a dona de casa demonstrou otimismo com a chegada do projeto. “A gente está vendo que vai dar certo, que vai inibir mais esse pessoal que gosta de fazer barulho. Vai ser muito bom”, concluiu.

Para esta ação, a Chefia de prevenção contou com o apoio da Secretaria de Prevenção à Violência (SEPREV), da 5ª Cia da Polícia Militar, da Base Comunitária e do Conselho de Segurança Comunitário da comunidade Pedras, da Guarda Municipal e da Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Marechal Deodoro.

COMO FUNCIONA?

O projeto Na Base do Sossego ocorre em duas fases: na primeira, preventiva e educativa, os agentes da Base Comunitária visitam os endereços com maior número de registros no Comando de Operações Policiais Militares (COPOM) e orientam os indivíduos sobre os possíveis crimes que eles podem estar cometendo dentro das leis de contravenções penais e de crimes ambientais.

Os agentes também aplicam um questionário e apresentam um relatório sobre a visita, que deve ser assinado a fim de comprovar que o cidadão foi devidamente orientado. Ao final da visita, ainda são entregues alguns folhetos educativos que citam as leis que tipificam a poluição sonora e a perturbação do sossego. Havendo a recorrência, o aparelho de som pode ser recolhido e será realizada audiência preliminar.