14/11/2022 15:14 | Turismo

Representantes do Programa do Artesanato Brasileiro conhecem as belezas do sertão de Alagoas

Grupo visitou povoado da Ilha do Ferro, em Pão de Açúcar, e conheceu a Rota do Cangaço, em Piranhas

O grupo de coordenadores conheceu um pouco das belezas do sertão alagoano e da singularidade do artesanato produzido na região do sertão

Theresa Ebrahi


William Makaisy / Ascom Sedetur

Com belezas e atrativos que vão além do Sol e Mar, Alagoas segue sendo um point turístico para todos os gostos. Visitando os polos artesanais alagoanos na Ilha do Ferro, em Pão de Açúcar e a Rota do Cangaço, em Piranhas, no último sábado (12) e no domingo (13), os coordenadores estaduais de artesanato brasileiro, incluindo os representantes do Governo Federal do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), desfrutaram dos atrativos do sertão alagoano.

 

A visita começou com uma recepção, seguida de um almoço organizado pelo secretário de Turismo de Pão de Açúcar, Marcos Monteiro. Logo depois o grupo realizou um tour pelo povoado da Ilha do Ferro, conhecendo vários ateliês de artesãos contemplados pelo Alagoas Feita a Mão (Afam), coordenado pela Gerência de Artesanato da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo de Alagoas (Sedetur).

 

De acordo com a secretária da Sedetur, Caroline Balbino, a visita serviu para fomentar o turismo e artesanato local, divulgando os atrativos de Alagoas para o grupo. “O artesanato alagoano tem ganhado cada vez mais espaço em todos os cenários, tanto nacional quanto internacional. O grupo de coordenadores conheceu um pouco das belezas do sertão alagoano e da singularidade do artesanato produzido na região do sertão, que ganha cada vez mais protagonismo. E aqui eu faço um agradecimento especial aos secretários de turismo dos municípios de Pão de Açúcar, Marcos Monteiro e  Piranhas, Eduardo Clemente, que tão bem recepcionaram o grupo”, falou Balbino. 

 

Para o secretário de Turismo da cidade de Pão de Açúcar, Marcos Monteiro, a visita do PAB ao polo artesanal destaca o crescimento da região. “É uma satisfação imensa para nossa comunidade receber tantos coordenadores estaduais de artesanato aqui na Ilha do Ferro. Visitas como essa só tem a agregar para nossa região, uma vez que eles vão conhecer um pouco da nossa rica cultura e do artesanato local”, destaca Monteiro.

 

 PAB

O Programa do Artesanato Brasileiro (PAB) foi criado pelo Decreto de 21 de março de 1991. Originalmente vinculado ao Ministério da Ação Social, o programa tem o objetivo de coordenar e desenvolver atividades que visem a valorizar o artesão brasileiro, elevando o seu nível cultural, profissional, social e econômico, além de desenvolver e promover o artesanato e a empresa artesanal.