11/11/2022 15:03 | Desenvolvimento Econômico

Representantes do Programa de Artesanato Brasileiro visitam polos do Alagoas Feita a Mão

Integrantes do PAB e coordenadores estaduais de artesanato vão conhecer as belezas da Ilha do Ferro, em Pão de Açúcar e o trabalho das rendeiras do Pontal e o Centro Histórico de Piranhas

Theresa Ebrahim


William Makaisy

Com foco em planejamento para o artesanato brasileiro em 2023 e em conhecer o trabalho do Alagoas Feita à Mão, os representantes do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), junto aos coordenadores estaduais, se reuniram em Alagoas nesta quinta-feira (10). A reunião acontece duas vezes ao ano e Alagoas foi escolhido para sediar o último encontro.

 

Além da reunião, o grupo terá uma agenda movimentada, com visitas técnicas em alguns polos artesanais. Na sexta-feira (11), será no bairro das rendeiras, no Pontal da Barra, para troca de experiências. No sábado (12), o grupo vai ao povoado da ilha do Ferro, em Pão de Açúcar, para conhecer o artesanato local. Já no domingo (13), o grupo vai conhecer o centro histórico da cidade de Piranhas.


Segundo a gerente de Design e Artesanato da Sedetur, Daniela Vasconcelos, a singularidade do artesanato alagoano contribuiu para a escolha de Alagoas como sede do encontro. “A visita dos representantes do PAB, junto a coordenadores estaduais de 22 estados brasileiros, para apresentar o Alagoas Feita a Mão (AFAM) e discutir o planejamento para o ano de 2023 é muito importante para nosso estado. A visita à Ilha do Ferro, inclusive, foi um pedido especial deles”, destaca.

 

O coordenador-geral de Microempreendedorismo e Artesanato do Ministério da Economia, Fábio Silva, explicou que a visita a Alagoas só trará benefícios ao Programa do Artesanato Brasileiro.  

“Nossa reunião para debater o futuro do artesanato brasileiro é realizada anualmente e, dessa vez, escolhemos Alagoas para sediar e fomos recebidos maravilhosamente bem. Apresentamos o trabalho do PAB nos últimos quatro anos e o que faremos nos próximo. Nossa visita aqui será muito proveitosa”, pontuou.

 

PAB

O Programa do Artesanato Brasileiro (PAB) foi criado pelo Decreto de 21 de março de 1991. Originalmente vinculado ao Ministério da Ação Social, o PAB tem o objetivo de coordenar e desenvolver atividades que visem a valorizar o artesão brasileiro, elevando o seu nível cultural, profissional, social e econômico, além de desenvolver e promover o artesanato e a empresa artesanal.