15/05/2024 13:49 | Segurança

Maio Amarelo: Detran Alagoas divulga Anuário do Registro de Estatísticas de Sinistros de Trânsito de 2023

Relatório traz a análise de dados de acidentes e óbitos e pode ser acessado no site do órgão estadual


O anuário mostra que a desobediência às normas de trânsito e falta de atenção

Fellipe Yuri / Ascom Detran


João Victor Barroso / Ascom Detran

Em meio à campanha do Maio Amarelo, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) de Alagoas divulgou o Anuário do Registro Nacional de Estatísticas de Sinistros de Trânsito (Renaest) de 2023 no estado. Ano passado, foram registrados 3.572 sinistros, com mais de 6 mil veículos e 7.661 mil vítimas envolvidas.


O Anuário do Renaest estabelece uma base de registros com informações sobre sinistros de trânsito, com dados atualizados e confiáveis. A publicação reúne informações de órgãos das Secretarias de Estado da Segurança Pública (SSP e da Saúde (Sesau) e de Superintendências Municipais de Trânsito de municípios alagoanos. Em comparação ao ano de 2022, houve um aumento no número de sinistros, mas o total de óbitos teve uma redução de cerca de 4%.


De acordo com Marco Fireman, diretor-presidente do Detran Alagoas, o anuário dá publicidade e transparência aos dados levantados e às análises feitas pelo órgão estadual, como parte das estratégias de Gestão da Segurança no Trânsito do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (PNATrans).


“As estatísticas e dados de trânsito são ferramentas fundamentais para que todos os gestores envolvidos possam tomar decisões mais acertadas e, assim, evitar e reduzir que sinistros e óbitos continuem acontecendo. O mais importante é analisar o que os dados indicam e corrigir os problemas que tiram milhares de vidas por ano no país, reforçando os programas de educação para o trânsito, intensificando o trabalho nos grupos com mais incidência de sinistros, assim como realizando melhorias nas sinalizações verticais e horizontais”, disse Marco Fireman.


Entre os pontos analisados, o anuário mostra que a desobediência às normas de trânsito, a falta de atenção dos condutores e não manter a distância de segurança são as principais causas dos sinistros registrados em 2023. Além disso, o documento mostra que a colisão traseira é a mais comum, seguida das colisões transversais, laterais e frontais.


As cidades com mais incidência de sinistros durante 2023 são os municípios de Maceió, Arapiraca, Marechal Deodoro, Penedo, Rio Largo, Maragogi, São Luís do Quitunde, Barra de São Miguel e São Sebastião. E as principais rodovias com acidentes estão localizadas na Região Metropolitana de Maceió, nas AL 101 Sul e Norte, na AL-105, e nas avenidas Durval de Góes Monteiro, Fernandes Lima e Menino Marcelo.


O relatório pode ser acessado no site Indicadores do Detran Alagoas ou clicando aqui.