16/05/2024 11:22 | Cultura

Grupo de bailarinas vai representar Alagoas no Festival de Dança de Joinville

Evento que acontece na cidade catarinense é considerado o maior festival de dança do mundo


Bailarinas do Allegro Estúdio de Dança se preparam para representar Alagoas no maior Festival de Dança do Mundo

Arquivo Estúdio Allegro


João Brito / Ascom Secult

As bailarinas do Allegro Estúdio de Dança se preparam para representar Alagoas no maior Festival de Dança do Mundo. Elas foram o único grupo do Estado selecionado para participar do prestigiado Festival de Dança de Joinville, que acontece de 15 a 27 de julho, em Santa Catarina.


Com uma rotina intensa envolvendo criação de coreografia, ensaios e preparação física, as oito bailarinas alagoanas selecionadas têm se dedicado intensivamente na preparação para o festival. As integrantes se apresentarão com 7 coreografias entre ballet clássico de repertório, neoclássico, jazz e contemporâneo. Sob a orientação da diretora, Pollyanna Diegues e da coreógrafa e diretora, Maria Isabel Tavares, as jovens têm se esforçado em aprimorar as suas habilidades na dança.


A diretora e coreógrafa fala com emoção sobre a valorização da dança no estado. “Divulgar a dança alagoana, estudar, se qualificar, unir e agregar são propósitos que devem existir nas academias de dança, bem como valorizar e participar das oportunidades que Alagoas nos proporciona no meio artístico, seja com a Mostra Alagoana, por exemplo, ou através de apoio para eventos externos”, disse.


A secretária de Estado da Cultura e Economia Criativa de Alagoas, Mellina Freitas, enfatizou a relevância do apoio ao desenvolvimento da dança por parte do Governo de Alagoas, através da Secult.


"Fico imensamente satisfeita ao testemunhar o impacto positivo que a dança tem na vida de nossa população, e ao mesmo tempo, ao ver nosso estado sendo representado com excelência tanto nacional quanto internacionalmente", declarou.


“O nosso compromisso é promover e valorizar as expressões culturais locais, reconhecendo o potencial transformador que a arte possui na vida das pessoas e na projeção da identidade cultural do estado para além de suas fronteiras”, reforçou a gestora.


Desde que surgiu, em fevereiro de 2023, o estúdio de dança tem se dedicado a preparar as suas alunas para competirem e mostrarem os seus talentos em festivais pelo país. Mesmo sendo um local precoce, a equipe de competição do Allegro já participou de cinco festivais, premiações em cursos, workshops, medalhas e até de uma participação na seletiva do  Youth America Grand Prix, competição internacional de balé juvenil e dança contemporânea.


A fisioterapeuta Beatriz Pimentel, fez aula de balé na infância e após passar um tempo parada, retornou às aulas e teve a honra de ser selecionada para se apresentar no festival. “Estou no Allegro há 4 meses e para mim é uma honra e um privilégio poder representar essa escola e levar a cultura alagoana para o maior festival de dança do mundo, o festival de Joinville”, comentou.


Maria Clara Amaral, de 18 anos, aluna do estúdio desde a sua inauguração, conta que o apoio do Governo de Alagoas contribui para a realização do seu sonho. “Ter sido selecionada para o Festival de Joinville me deixa extremamente feliz, porque sinto que todo o trabalho valeu a pena e eu estarei indo realizar o meu sonho. O apoio do Governo do Estado veio para ajudar, como uma grande contribuição na realização desse sonho, que é tanto de dançar no maior festival do mundo quanto de mostrar que o nosso Estado e o Allegro podem apresentar um trabalho incrível. Eu sou muito grata por isso”, falou.


Nesta 41ª edição do festival, o grupo apresenta oito coreografias e três delas são extremamente distintas, “Eu, Tu, Elis (conjunto de jazz)”, “Stonewall (Solo neoclássico)” e “Entre Fridas (Solo estilo livre)”.