15/05/2024 16:58 | CidadaniaMulher

Fernando Tourinho visita instalações do Centro de Atendimento à Mulher e reforça importância do combate à violência doméstica

Estrutura garantirá todo o apoio necessário às mulheres vítimas de violência em Alagoas


Espaço terá salas para apoio jurídico, psicológico, oficina de capacitação e loja para venda dos artigos produzidos pelas mulheres

Pei Fon / Agência Alagoas


Rafael Maynart / Agência Alagoas

O governador interino Fernando Tourinho realizou, na tarde desta terça-feira (15), uma visita às instalações do Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam), localizado no bairro da Jatiúca, em Maceió. Acompanhado da secretária Maria Silva (Mulher) e pelo secretário Felipe Cordeiro (Gabinete Civil), ele conheceu de perto o projeto de ampliação da unidade, que vai fortalecer e ampliar o atendimento e acolhimento às mulheres vítimas de violência.



 

Ao percorrer as instalações do prédio, que passa por reforma e ampliação, Fernando Tourinho pontuou a importância de cada espaço para que as mulheres sintam-se seguras e acolhidas ao denunciar casos. “É preciso dar todo o suporte àquela mulher que denuncia, para que ela não se sinta sozinha, desprotegida. É uma rede que tem início, meio e fim. Ela vai ser acolhida desde o primeiro momento, e é papel do Estado dar todo o suporte necessário para que ela inicie uma nova vida longe da violência”, destacou.

 

O novo espaço contará com salas de apoio jurídico, psicológico, oficina para capacitação profissional e uma loja para venda dos artigos produzidos pelas mulheres assistidas. A secretária Maria Silva explicou que serão construídos cinco apartamentos no novo Ceam, que servirão de abrigo para as mulheres vítimas de violência.

 

“O Centro já tem um diferencial, pois, no próprio local, as vítimas podem fazer seu Boletim de Ocorrência. Também tem o funcionamento da Patrulha Maria da Penha 24 horas no mesmo ambiente. Com certeza, elas se sentirão mais protegidas poderão se  preparar para o mercado de trabalho com as oficinas de capacitação”, ressaltou Maria Silva.

 


A comandante da Patrulha Maria da Penha, coronel Danielle Assunção, ressaltou que a reforma do Ceam foi um avanço do trabalho da Patrulha Maria da Penha, cuja atuação é referência no Brasil.

 

“Com uma estrutura adequada, realizaremos um trabalho ainda mais exemplar. Nossa atuação é referência para o país, já fomos até tema de documentário. Então, nossa missão é proteger e salvar as mulheres do nosso estado”, concluiu Danielle Assunção.