25/03/2022 14:21 | Direitos Humanos

Aplicativo de denúncias de violência contra a mulher ' Salve Maria' será lançado em Alagoas

Ascom Semudh-AL


Joanna de Ângelis

Através de um Acordo de Cooperação Técnica realizado entre o Governo do Estado do Piauí, por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública – SSP/PI e da Agência de Tecnologia da Informação – ATI/PI e a Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos - Semudh, o aplicativo Salve Maria chega a Alagoas como mais uma ferramenta para o enfrentamento à violência doméstica e familiar. 

O aplicativo conta com uma interface interativa, de fácil utilização, que permite a vítima acionar os mecanismos de defesa em casos de violência contra a mulher. Por meio deste serviço, a polícia pode ser acionada com a opção “botão do pânico”, além de também ser possível o envio de denúncias anônimas sobre agressões (físicas, morais ou psicológicas), com detalhamento de informações, fotos e vídeos.

A novidade é que o aplicativo disponibilizará informações sobre os órgãos e instituições que formam a Rede de Atendimento à Mulher Vítima de Violência em todo o Estado, caso a vítima queira ir pessoalmente buscar ajuda específica de acordo com sua situação. Além disso, todas as denúncias, anônimas ou não, serão direcionadas para a equipe da Semudh para análise dos dados, tratamento das informações e posterior contato direto com a vítima, para orientações e direcionamentos para a Rede, tanto na capital como no interior, sendo este um grande diferencial em comparação a outros mecanismos que realizam procedimentos similares.

“É um grande avanço para Alagoas a implantação do aplicativo Salve Maria. Sabemos que o ciclo da violência contra a mulher é difícil de ser quebrado, mas quando unimos forças em busca de um propósito, tudo é possível. E assim, ao fortalecermos a rede de atendimento à mulher, firmamos o objetivo em comum de minimizar os índices de violência doméstica no Estado, também fortaleceremos cada cidadã que precisa do nosso apoio para transformar a sua vida. Mulheres que vivem a violência doméstica precisam de proteção, de atendimento e acolhimento humanizado, suporte e encorajamento e sou grata por ter parceiros que entendem a importância dessa luta. Agradeço a parceria do Governo do Piauí, pela sensibilidade e olhar diferenciado por nossas mulheres”, reforçou a secretária da Semudh, Maria Silva. 

Outro grande parceiro na implantação do Salve Maria foi a Secretaria de Estado da Segurança Pública de Alagoas – SSP/AL que realizou todos os procedimentos técnicos para garantir o funcionamento do aplicativo, em sintonia com os serviços da Polícia Militar e Civil do Estado. Os levantamentos realizados junto à SSP alertam sobre os dados de denúncias de casos de violência doméstica e/ou familiar em Alagoas, e reforçam a importância da análise dos casos em que a vítima pode estar encontrando dificuldade em acionar os mecanismos de denúncia ou se deslocar até uma entidade que trabalhe com o acolhimento à população feminina em situação de violência. O Salve Maria chega como uma alternativa para facilitar os pedidos de socorro às vítimas, retirando a necessidade de sair de casa. 

"A violência contra mulher é uma luta de toda a sociedade. Os entes públicos devem dar as mãos. Juntos somos mais fortes nesse processo e nessa luta de combate à violência e o Salve Maria é uma importante ferramenta que o Governo do Estado do Piauí disponibiliza para o Estado de Alagoas neste enfrentamento", afirmou o diretor-geral da Agência de Tecnologia da Informação do Piauí - ATI, Antônio Torres.

O lançamento do aplicativo, marcado para a próxima segunda-feira (28), no Salão Aqualtune e será um marco na prevenção e no enfrentamento à violência praticada contra a mulher em Alagoas.